Pular para o conteúdo principal

Feriado em Paraibuna


O carnaval cai numa terça, mas o feriado sempre começa na sexta-feira anterior, tou errada? Bom, no meu caso acabou começando no sábado, já que eu estava na dúvida se ia mesmo ou não...
Pra onde? Um sítio em Paraibuna, sítio do Beto, conhecido de minha amiga Fabiana. Ah, eu tava precisando muito sair de casa, ir pra roça, mas só de pensar em juntar a tralha e montar a T6.2 sem o Marcos, eu já desesperava... rsssssss.


Mas criei coragem, na sexta-feira carreguei o carro e no sábado à tarde partimos pra Paraibuna, eu, Lívia e a tia Tatá... eu fiquei orgulhosa de mim mesma, porque consegui não abarrotar o carro com a tralha.
Fomos seguindo o Val e a Cleta, já que sou uma tristeza pra decorar caminhos, e só tinha ido lá uma vez, e à noite... eu estava preocupada com a chuva que ameaçava cair, mas tinha a promessa de que lá tinha bastante gente pra me ajudar a montar aquela barracona, então talvez eu conseguisse colocá-la em pé antes da chuva cair!
Assim que chegamos conseguimos um lugar legal pra montar a barraca, já que o local não é  muito grande, é um sítio familiar, e o Beto não cobra exatamente a estadia, ele cobra pelos cafés da manhã que vc toma, como cheguei no sábado à tarde, paguei apenas o domingo e a segunda! O preço? R$ 12,00 por pessoa, uma bagatela!
Descarreguei o carro com a ajuda da tia, a Lívia sumiu, foi brincar com a criançada que estava lá. Bem, na verdade muitos se ofereceram pra ajudar na montagem da barraca, mas acho que o tamanho dela intimidou o pessoal, e ninguém veio ajudar a gente. Então fomos nós duas, sozinhas, superar o desafio de montar a barracona!!! Foi meio atrapalhado, e a gente desesperada com medo de chover antes de botar a barraca em pé! Eu nunca decoro onde encaixa isso ou aquilo, mas finalmente conseguimos botar a barraca em pé, e na hora de colocar os espeques tivemos ajuda do Juciano e do filho do Beto, o Ivo. Nisso a chuva já tinha começado, mas deu tempo!!!


Foi uma chuva rápida, assim que passou a mulherada toda veio pra nossa barraca, que virou o Clube da Luluzinha, mulherada batendo papo (fofocando não!!!), passando esmalte, comendo biscoitinho... Nisso fomos encher os colchões e uma moça veio ajudar, mas qual a surpresa quando ela viu minha tia, e falou: "- Não acredito que é você!?" Minha tia olhou pra ela: "- Kelly???"
Olha que legal, minha tia encontrou uma antiga amiga lá, trabalharam juntas muito tempo atrás! Perfeito. Eu com minhas amigas, e minha tia que já é de fazer amizade fácil, com a amiga dela lá.



À noite teve pizza, e o marido da Kelly, que era o chef da noite, fez uma pizza especial pra mim, vegetariana, hummm, tava uma delícia, tão boa que até quem não era vegetariano comeu, eu mesma comi só um pedacinho, mas depois ele fez mais uma e eu tirei a barriga da miséria, kkkkkkkkkkkkkk!


E pensa num lugar cheio de comida, antes do camping fizeram uma página no face, a Turma do Acampamento, e ali tinha uma lista com o que cada um levaria. Foi comida que não acabava mais, era o dia todo comendo...
O lugar é uma delícia, muita natureza, as seriemas cantando (amo!!!), a criançada se divertiu demais, a Cleta e o Val não perderam tempo, pegaram as bikes e foram dar uma volta, acharam uma cachoeira linda, a gente ficava mais ali por perto mesmo, comendo, rsssssssss! À noite fizeram seu próprio bailinho de carnaval, com marchinhas e tudo, Tatá se acabou de tanto dançar!



Café da manhã da roça, imagina! Pão assado na hora, leite fresquinho, queijo feito ali mesmo, tudo uma delícia...




À tarde o povo foi de churrasco, eu na saladinha, rssssssss. Enquanto o pessoal jogava futebol a Lívia ficava admirando uma de suas paixões: cavalos. Nem preciso dizer que ela estava encantada, né?





No domingo à noite, apesar do frio que estava fazendo, uma turminha resolveu ir pro centro da cidade ver as marchinhas, mas eu levei um susto, antes de saírem uma Nega Maluca parou do meu lado, ficou me olhando, e eu pensando: "-Que isso? Quem isso???" E quando me toquei chorei de rir, era o Val, ficou perfeita!!! Ele e a Cleta se empolgaram nas fantasias. Eu fiquei na barraca, aproveitei o silêncio pra descansar um pouco. A criançada foi mais pelo passeio na pick up, e depois fiquei sabendo que a Lívia ficou pendurada pelos fundilhos da calça na hora que tentou saltar do carro!!! kkkkkkkkkkkkkkkk! Tiveram que tirá-la de lá, e ela teve que ficar sentadinha na calçada até a hora de vir embora, com um rombo na calça! Pena que não lembraram de tirar uma foto...





Na segunda-feira decidimos ir embora depois do almoço, pena que minha amiga Fabi foi antes, parece que o tempo foi curto pra gente colocar a conversa em dia, mas ela ainda tinha que pegar a estrada até São Xico...
Almoçamos, desmontamos a barraca sozinhas, e na hora de guardar tivemos uma ajudinha do Val, porque eu nunca consigo fazer a barraca dobrada caber na bolsa! Ele conseguiu!!! À tarde pegamos a estrada, contra a vontade de dona Lívia, que queria ficar por lá mais tempo.
Foi tudo muito divertido, mas cheguei à conclusão que preciso de uma 2 seconds IIII, mais fácil pra montar quando o Marcos não estiver junto pra ajudar e quando não tiver o tal do espírito campista pra ajudar!
Um abraço e até a próxima!!!


Comentários

  1. Que passeio bacana Lelah!!! O lugar é muito gostoso, isso sem falar no café da manhã, né?! Mas gente, cadê o povo que não ajudava?! Risos...
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, no primeiro dia eu comi tanto no café da manhã que quase não almocei, não cabia mais nada! Muito bom mesmo!!! E como eu falei, acho que o tamanho da barraca intimidou o povo, kkkkkkkkkkkk, imagina se fosse a XL air então?! Na verdade não é um modelo difícil de montar, né? É que eu sou atrapalhada mesmo!!! Mas no fim tudo deu certo!

      Excluir
  2. Que passeio gostoso.
    Da uma olhadinha na desmontagem da T6.2XL AIR, essa mesma desmontagem nasceu na minha T6.2 convencional, é bem prática e rápida na hora de desmontar e muito mais rápido na hora de montar, e o maisl legal, ela vai caber de volta na bolsa.
    (http://oscostas.blogspot.com/2013/10/desmontagem-barraca-quechua-t62-e-t62.html)
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, né? Foi justamente isso, nós também não desmontamos mais os quartos, mesmo assim foi meio complicado colocar em pé aquela barracona só eu e minha tia, nós duas somos enormes (um pouquinho mais que 1,50m cada!) e eu sou muito desligada, é sempre o Marcos que monta e eu só auxilio, nunca presto atenção direito onde vai o que! E na hora de desmontar, mesmo quando a gente tirava os quartos, eu era uma negação na hora de colocar a barraca dentro da bolsa, mas o problema é que eu não tirei todo o ar, e o Val fez isso pra mim e resolveu o problema. Ah, eu sou muito afobada mesmo, kkkkkkkkkkkkkkk! Mas foi com essa sua postagem que a gente aprendeu a desmontar com os quartos dentro. Valeu!!!

      Excluir

Postar um comentário

Mais visitados

Um dia... Bonito

Todo mundo já deve ter ouvido que Bonito é Lindo, e não é que é mesmo?! Essa história já tem um tempinho...

A tralha... Ops, equipamento!

Faz pouco tempo que começamos nessa vida de campistas, e assim que decidimos comprar nossa primeira barraca, em outubro de 2011, achamos que era necessário comprar mais algumas coisinhas pra complementar, ficamos enlouquecidos e saímos comprando tudo que achávamos interessante, rssssss! E sempre que surge uma oportunidade juntamos a tralha e saímos por aí...

Isolante Térmico

Oi, gente! Passando aqui só pra dar uma dica rápida: Isolante Térmico, o frio já está voltando!!!
A maioria das vezes acampamos no verão. É que eu tenho um probleminha com o inverno: eu odeio o frio! Eu sofro demais com o frio!